Líder do grupo, Maher al-Agal (esq.) era responsável por planejar a expansão do grupo fora do Iraque e Síria
Reprodução/YouTube 12.7.2022
Líder do grupo, Maher al-Agal (esq.) era responsável por planejar a expansão do grupo fora do Iraque e Síria

O Comando Central dos Estados Unidos declarou que o chefe do grupo terrorista Estado Islâmico, Maher al-Agal, morreu durante operação aérea no noroeste da Síria nesta terça-feira (12).

O comando informou ainda que um “alto funcionário” do grupo terrorista ficou gravemente ferido durante a operação. “Um planejamento extensivo foi feito para esta operação para garantir sua execução bem-sucedida. Uma revisão inicial indica que não houve vítimas civis”, diz trecho do comunicado.

Maher al-Agal era o chefe que trabalhava na expansão do grupo terrorista fora do Iraque e Síria. O porta-voz do Comando central dos EUA, Joe Buccino, afirmou que a morte do terrorista a capacidade de o Estado Islâmico de planejar e executar ataques globais é extremamente menor.

“Esta operação reafirma o firme compromisso do Comando Central com a região e a derrota duradoura do Estado Islâmico”, disse. “O Comando Central mantém uma presença suficiente e sustentável na região e continuará a combater as ameaças contra a segurança regional”.

Os EUA contam com cerca de 900 soldados na Síria, que atuam principalmente no leste do país, onda uma guerra civil se arrasta por mais de uma década. As tropas norte-americanas cumprem uma missão de 8 anos na região.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários