O ex-primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg, Secretário Geral da OTAN 29.06.2022
Reprodução: 29.06.2022
O ex-primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg, Secretário Geral da OTAN 29.06.2022

O Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, disse nesta quarta-feira (29), durante coletiva de imprensa Cúpula em Madri, que as forças de segurança do bloco devem ultrapassar um número de 300 mil soldados já no próximo ano. Elas atuarão como 'elemento terrestre' do novo Modelo e Estrutura de Forças da OTAN

"A meta faz parte do primeiro e o segundo estágio de expansão. Uma parte já estará disponível em 10 dias e a segunda parte em 30 dias e juntos somam mais de 300 mil soldados", disse. 

No encontro marcado pelo convite à  Finlândia e a Suécia  a se tornarem membros da OTAN, participaram pela primeira vez de uma reunião países como  Austrália, Japão, Nova Zelândia e República da Coreia e contou também com a presença de líderes da União Europeia e da Geórgia . Stoltenberg disse que a China aumenta suas forças militares, incluindo nucleares, intimida vizinhos e ameaça Taiwan, além de monitorar cidadãos e espalhar mentiras e desinformação russas.

"A China não é nossa adversária. Mas devemos estar atentos aos sérios desafios que ela representa. E devemos continuar ao lado de nossos parceiros para preservar a ordem internacional que é baseada em regras", afirma. 

Sobre a Rússia, o secretário comenta que o país era considerado em 2010 um parceiro estratégico do bloco, mas que o Kremelin afastou da tentativa de se criar uma parceria e trabalho conjunto. Com o anúncio da  nova estrutura da OTAN,  o grupo será composto por tropas organizadas e integradas às operações, com planejamento de avançar também a criação batalhões nos países bálticos (Estonia, Latvia, and Lithuania) , países vizinhos da Rússia e da Polônia .

Possível nova Guerra Fria

Essa semana, o presidente Joe Biden havia feito anúncio do aumento da força militar contra a Rússia. Biden disse que os EUA terão pela primeira após o término da Guerra Fria, um quartel-general de Exército no Leste Europeu , instalado na Polônia . Com as escaladas militares lideradas pelo Kremelin nos últimos anos em regiões próximas aos aliados e membros da OTAN , como por exemplo a ofensiva militar na Geórgia em 2008 , a anexação da Crimea em 2014 e as operações no leste de Donbass iniciadas também em 2014, as tensões com a Rússia chegaram a um nível alarmante, disse o secretário ao ser questionado por sobre estarmos diante de uma possível nova Guerra Fria

"A guerra não começou em fevereiro de 2022. A guerra começou em 2014 na Ucrânia. O que vimos este ano é a escalada de uma guerra que existe há muito tempo. E isso tornou impossível para nós continuarmos a ter o tipo de parceria, envolvimento com a Rússia. Então, sim, as tensões existem e nosso relacionamento com a Rússia está no nível mais baixo desde o fim da Guerra Fria", explicou Stoltenberg. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários