Alexandra Skochilenko permanecerá em prisão preventiva até 31 de maio
Reprodução/Twitter
Alexandra Skochilenko permanecerá em prisão preventiva até 31 de maio

Uma artista russa foi detida nesta quarta-feira (13) após substituir etiquetas de preços dos produtos em um supermercado por informações "não autorizadas" sobre a guerra na Ucrânia.

Alexandra Skochilenko permanecerá em prisão preventiva até 31 de maio e pode pegar até 10 anos de prisão por violar a nova lei contra "fake news".

De acordo com o serviço de comunicações do tribunal de São Petersburgo, a artista "colocou pedaços de papel com informações deliberadamente falsas sobre o uso das forças armadas russas em etiquetas de preços", incluindo notícias sobre o ataque aéreo de 16 de março contra o teatro de Mariupol.

Skochilenko é acusada de espalhar mensagens de ódio contra a Rússia e também terá que pagar uma multa de 3 milhões de rublos (cerca de US$ 36 mil). "É um crime grave", enfatizou a nota, acrescentando que ela foi "motivada por uma hostilidade política" contra Moscou.

No mês passado, a artista foi condenada a pagar 10 mil rublos por participar de um protesto contra a invasão russa à Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro. Desde então, ela tem criticado fortemente a ofensiva nas redes sociais.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários