Volodymyr Zelensky presidente da Ucrânia
Reprodução/Twitter Volodymyr Zelensky
Volodymyr Zelensky presidente da Ucrânia

A Rússia está mandando avisos para  ucranianos que morem próximos a torres de comunicações ou repetidoras de Kiev deixarem suas casas, informou nesta terça-feira (1º) a agência de notícias do país Tass.

Segundo a reportagem, Moscou quer atingir as sedes dos serviços de segurança e dos centros de operações de telecomunicações para "acabar com a guerra psicológica e midiática" da Ucrânia.

Desde o início dos ataques russos na Ucrânia, em 24 de fevereiro, o discurso do governo era de que só estava mirando as estruturas militares e não civis. No entanto, imagens vindas da Ucrânia mostram diversos danos em prédios residenciais e a morte de pessoas comuns.

Na madrugada desta terça, inclusive, o centro de Kharkiv foi atacado deixando ao menos 10 civis mortos. Além disso, há inúmeros relatos de que bombas e foguetes atingiram hospitais, escolas infantis e áreas residenciais.

Leia Também

Além disso, o presidente do país, Volodymyr Zelensky, vem usando vídeos e as redes sociais para pedir apoio e para motivar os ucranianos a se manterem ativos contra a invasão russa - que já dura mais do que o previsto.

O Ministério da Defesa da Rússia também comunicou que as forças separatistas que lutam nas regiões de Donetsk e Lugansk avançaram no território que está sob poder da Ucrânia e se uniram aos soldados russos no país.

A pasta ainda informou que seu Exército e Marinha bloquearam totalmente o acesso ucraniano ao mar de Azov, a leste da Crimeia.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários