Avião J-16 da China; modelo foi visto em Taiwan
Reprodução/Ministério da Defesa da China
Avião J-16 da China; modelo foi visto em Taiwan

O Ministério da Defesa de Taiwan afirmou hoje ter localizado nove aeronaves chinesas em sua zona de defesa aérea. O episódio acontece no mesmo dia em que a Rússia invadiu a Ucrânia.

O alerta foi feito pela Força Aérea de Taiwan, que avistou oito caças J-16 e um avião de reconhecimento Y-8, segundo in formaram agências internacionais.

Eles sobrevoaram na região das Ilhas Pratas, controladas por Taiwan, e ficam localizadas no extremo superior do Mar do Sul da China. O país enviou caças para alertar as aeronaves, e implantou mísseis de defesa aérea para "monitorar atividades".

Com o avanço da Rússia sobre o território da Ucrânia, o governo taiwanês observa com atenção a atividade chinesa na região, temendo algum movimento no mesmo sentido.

Leia Também

Em entrevista ao iG , o especialista Márcio Coimbra, presidente da Fundação da Liberdade Econômica e coordenador da pós-graduação em Relações Institucionais e Governamentais da Presbiteriana Mackenzie Brasília, afirmou que a ofensiva comandada por Putin p ode encorajar outros movimentos semelhantes ao redor do mundo.

"A complacência do mundo com a atitude de Putin em relação a Ucrânia pode levar a China a escalar o conflito e ocupar Taiwan. Hoje, Pequim e Moscou são aliados - tem seus interesses, claro, mas se defendem na medida do possível. A ocupação da Ucrânia pode ampliar a justificativa da China. E se isso realmente acontecer, podemos começar a ter uma escalada global desses conflitos de ocupações. Como Putin ocupou a Crimeia em 2014 e não houve resistência da Europa, ele agora resolveu dobrar a aposta", avalia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários