Chefe foi condenado após morte de uma cliente e intoxicação de outras 31 pessoas em restaurante de Northamptonshire, na Inglaterra
Redes sociais
Chefe foi condenado após morte de uma cliente e intoxicação de outras 31 pessoas em restaurante de Northamptonshire, na Inglaterra

O chefe de cozinha John Croucher, de 40 anos, foi condenado a quatro meses de prisão e suspensão de suas funções por um ano após uma pessoa morrer e outras 31 sofrerem intoxicação alimentar após comerem uma torta de carne preparada por ele. O caso ocorreu no vilarejo de Hinton-in-the-Hedges, em Northamptonshire, na Inglaterra, em 2018, e foi julgado nesta quinta-feira.

O grupo frequentava a mesma igreja e foi até o restaurante Crewe Arms para realizar uma celebração. A vítima fatal, Elizabeth Neuman, tinha 92 anos. Ela vomitou várias vezes após comer a torta e morreu de hemorragia gastrointestinal no local, enquanto outros paroquianos passavam mal. No total, 35 pessoas estavam no evento, mas três dos presentes escaparam da tragédia porque eram vegetarianos.

No tribunal, Croucher admitiu o crime de infringir normas e regulamentos de segurança alimentar. Ele alegou ter preparado o alimento com "pressa" na ocasião e ressaltou que depois de 20 anos trabalhando em cozinhas, se tornou “um chef melhor” devido à “circunstância horrível”.

"Remorso é um eufemismo. Isso é algo que nunca esquecerei. Por causa disso, sou um chef melhor. É uma pena que esse tenha sido o custo" , disse, conforme noticiou o jornal The Guardian.

Leia Também

A juíza Sarah Campbell ressaltou durante o julgamento que Elizabeth Neuman era "uma pessoa saudável" e que "nenhuma sentença poderia refletir a perda causada à família".

"Croucher era o chef naquela noite. A carne picada não foi cozida corretamente, foi colocada em uma panela com água gelada. Croucher precisava sair, então colocou a carne picada em filme plástico na geladeira durante a noite. Depois ele cozinhou novamente e acrescentou purê de batata quente. Ele também não mediu a temperatura quando foi servido", descreveu a juíza.

Os membros da congregação decidiram não solicitar indenização contra o chef, o restaurante ou o dono, Neil Billingham. Este último foi multado em 9 mil libras e condenado a pagar mil libras em custos judiciais. O restaurante foi multado em quase 3 mil libras.

Há 12 semanas, o estabelecimento tem novos donos e uma nova equipe de funcionários. Em nota, esclareceram que estão "cientes sobre o incidente ocorrido em 2018, mas que ele não tem absolutamente nada a ver conosco como novos proprietários. Estamos trabalhando com os moradores para garantir que o Crewe permaneça como parte da comunidade por muitos anos".

Drop here!

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários