Casal falsifica certificados de vacinação dele e dos filhos para viajar ao Havaí e é descoberto por 'exagero'
Divulgação/Honolulu Police Department
Casal falsifica certificados de vacinação dele e dos filhos para viajar ao Havaí e é descoberto por 'exagero'


Um casal dos Estados Unidos viajou para o Havaí. No entanto, para entrar no estado a vacinação contra a Covid-19 é obrigatória (ou então é necessária uma quarentena) e os pais decidiram falsificar os certificados. Mas eles acabaram exagerando e fizeram documentos falsos para as crianças, cujo a imunização ainda não foi aprovada pelas autoridades do país.

Enzo e Daniela Dalmazzo moram na Flórida e foram para Honolulu, capital havaiana no dia 11 de agosto portanto os quatro certificados de vacinação falsificados. No entanto, por conta da idade das crianças, os agentes perceberam que se tratava de uma cópia. As informações são de publicação do jornal local West Hawaii Today.

Você viu?

Certificados de vacinação falsificados

Os dois foram indiciados por terem falsificado seus próprios documentos de vacinação. Além disso, Daniela também vai responder pelos comprovantes dos filhos, já que ela é apontada como a autora da fraude.

Ambos podem ser condenados a até 1 ano de prisão e ao pagamento de multa de cerca de US$ 5 mil, ou algo na faixa de R$ 27 mil em conversão direta.

Segundo a lei local, os viajantes totalmente vacinados nos Estados Unidos e seus territórios devem carregar um registro de vacinação no sistema do programa para contornar uma quarentena obrigatória de 10 dias e um teste pré-viagem. Os viajantes também devem ter uma cópia impressa do registro em mãos na chegada ao Havaí. O estado também aceita registros validados digitalmente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários