Talibã ordena que Afeganistão pare vacinação contra a Covid-19
Reprodução
Talibã ordena que Afeganistão pare vacinação contra a Covid-19

O grupo extremista Talibã, que está em uma campanha de conquista em vários territórios ao redor do  Afeganistão, ordenou a paralisação da vacinação contra a Covid-19 em algumas partes do país. Até o momento, sabe-se que na província de Paktia, no leste do Afeganistão, membros do Talibã ordenaram que os esforços de imunização fossem interrompidos após tomarem a cidade.

Em entrevista para o site de notícias afegão Shamshad News, Walayat Khan Ahmadzai, que ocupava o cargo de diretor provincial de saúde em Paktia, disse que o Talibã alertou funcionários do hospital regional da província para que eles parassem imediatamente a distribuição de doses de vacinas contra a Covid-19. Logo em seguida, a enfermaria onde os imunizantes eram aplicados foi fechada.

A situação no Afeganistão é bastante preocupante, e o avanço do Talibã na conquista de territórios ao redor do país tem acontecido cada vez mais rápido. Para se ter uma ideia, o presidente afegão, Ashraf Ghani, resolveu fugir do país conforme os extremistas se aproximavam da capital, Cabul, que era a última grande cidade ainda controlada pelo governo oficial do país.

Violência de gênero

Além de banir as vacinas contra a Covid-19, os membros do Talibã também têm sido acusados de promoção de terror e violência de gênero contra as mulheres. Jornalistas estadunidenses que ainda estão em Cabul têm dito que a ordem é para que nenhuma mulher saia de casa sem a companhia de um parente do sexo masculino e usando o hijab completo.

Os embaixadores de diferentes países que mantêm relações diplomáticas com o Afeganistão também resolveram fugir às pressas do país. Na madrugada desta segunda-feira (16), um grande tumulto no principal aeroporto da capital afegã, onde uma multidão tentava embarcar em aviões para deixar o Afeganistão, deixou dezenas de feridos e pelo menos três pessoas morreram na confusão.

Por conta disso, todos os voos comerciais saindo do aeroporto de Cabul foram cancelados, no momento, somente aeronaves militares podem deixar o local e os civis foram orientados a não irem até o aeroporto. Vídeos publicados nas redes sociais mostram a dimensão da confusão e o desespero de algumas pessoas para entrar em aviões e deixar o Afeganistão.

Você viu?

Retorno ao poder

O retorno do Talibã ao controle do poder no Afeganistão se dá 20 anos depois de sua expulsão de Cabul por tropas militares dos Estados Unidos. A ação foi uma resposta aos ataques de 11 de setembro de 2001, porém, sempre foi tratada com controvérsia pela opinião pública. Agora, o presidente Joe Biden prometeu que retiraria as tropas americanas do país ainda em 2021.

Com a saída da maior parte das tropas estadunidenses do país, em julho, o Talibã avançou rapidamente pelo país e conseguiu tomar Cabul em pouco tempo. Como resposta, Biden enviou cerca de 5.000 soldados ao país para ajudar na retirada de jornalistas e diplomatas do país, já que espera-se que a situação piore nos próximos dias e semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários