A ativista Sasha Johnson em foto de agosto de 2020
Foto: AFP/Justin Tallis
A ativista Sasha Johnson em foto de agosto de 2020

A ativista Sasha Johnson, que teve papel de liderança em manifestações antirracismo no Reino Unido , está em estado crítico em um hospital de Londres após ter sido ser baleada na cabeça no último domingo. As informações são da agência AFP.

Embora a Johnson tenha recebido “inúmeras ameaças de morte” relacionadas a seu ativismo, a polícia e uma amiga disseram que não parecia ser um ataque direcionado.

“Pelo que sabemos, ela estava em uma festa”, disse Imarn Ayton, amiga de Sasha, à BBC. “Havia uma gangue rival que pode ter ouvido falar de alguém que estava naquela festa com quem eles não se sentiam muito confortáveis ​​ou em quem não confiavam, então eles passaram dirigindo e atiraram no jardim, e um desses tiros atingiu Sasha Johnson", comentou.

A Polícia Metropolitana informou que foi chamada por causa de relatos de tiros na área londrina de Peckham pouco antes das 3 da manhã no domingo. Os tiros ocorreram perto de uma casa onde estava ocorrendo uma festa.
Segundo o comunicado, uma mulher de 27 anos está no hospital em estado crítico após ser baleada.

Você viu?

A polícia não a identificou diretamente, mas disse que “não há nada que sugira que foi um ataque direcionado ou que a mulher recebeu quaisquer ameaças críveis contra ela antes deste incidente”. As autoridades pediram que testemunhas se manifestem e ainda não fizeram nenhuma prisão.

Sasha se destacou no ano passado nos protestos do movimento Black Lives Matter no Reino Unido, em que, entre outras coisas, manifestantes derrubaram estátuas de escravocratas britânicos. Manifestações que foram desencadeadas pela morte do norte-americano George Floyd , que completa um ano nesta terça-feira (25) . O caso foi estopim de uma onda de protestos antirracistas ao redor do mundo.

Sasha foi oradora em manifestações britânicas e é líder do recém-fundado Partido Taking the Initiative ("Tomando a iniciativa", numa tradução livre), organizado por cidadãos negros . Segundo o Taking the Initiative ela é “uma voz forte e poderosa para nosso povo e nossa comunidade”.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários