Vacina contra Covid-19
Pixabay/Creative Commons
Vacina contra Covid-19

A crise sanitária na Índia parece não ter fim. Além dos quase 300 mil mortos pela Covid-19, o a país também enfrenta um surto de um fungo potencialmente fatal e problemas na produção de vacinas.

infecção geralmente rara, chamada mucormicose, tem uma taxa de mortalidade de 50%. Sendo que algumas pessoas para serem salvas acabam tendo que ser submetidas a operações radicais como a retirada dos olhos ou do osso da mandíbula .

No sábado (22), o ministro de químicos e fertilizantes da Índia, Sadananda Gowda, disse que quase 9 mil casos da doença foram registrados no país até agora, o que levou a uma falta de anfotericina B, medicamento usado para tratar o problema. Gowda não informou o número de mortes, mas a mídia local relata mais de 250 mortes por causa da doença, disse a "Associated Press".

A Índia é o maior fabricante mundial de vacinas, com dois principais produtores de imunizantes contra a Covid-19: o Instituto Serum e a Bharat Biotech. Mas, o executivo-chefe do Instituto Serum, Adar Poonawalla, disse à Associated Press em dezembro que a meta de fabricar até 100 milhões de doses mensais não foi finalizada. O governo federal disse que a empresa estava produzindo apenas 60 milhões de doses por mês.

Você viu?

Em justificativa, a empresa disse que um incêndio em suas instalações em janeiro e um embargo dos EUA à exportação de matéria-prima necessária para fabricar as doses prejudicaram a produção. 

Já o presidente da Bharat Biotech, Krishna Ella, disse a repórteres em janeiro que a empresa pretendia fabricar 700 milhões de doses em 2021. Mas o governo indiano disse aos estados no mês passado que a empresa estava produzindo apenas 10 milhões de doses por mês.

De acordo com reportagem da Associated Press, até agora, apenas 41 milhões de pessoas foram totalmente vacinadas, enquanto outras 104 milhões receberam a primeira dose.

Fonte: Associated Press

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários