O atirador Brandon Scott Hole
Foto: Reprodução/Internet
O atirador Brandon Scott Hole

Na última quinta-feira, um atirador matou oito pessoas e feriu sete em um ataque no estado americano de Indiana. O homem abriu fogo em um centro de distribuição da empresa de entregas FedEx, ao lado do aeroporto da cidade de Indianápolis.

De acordo com informações da polícia norte-americana, o atirador foi identificado como  Brandon Scott Hole, um ex-funcionário da FedEx, de 19 anos. Ele se matou antes que a polícia chegasse. Autoridades afirmaram que ele trabalhava no local até o ano passado e que não há informações sobre o que teria motivado o crime.

Uma emissora de televisão local entrevistou Jeremiah Miller, funcionário da empresa que estava no local no momento do ataque. Ele disse ter visto o momento em que o atirador começou a disparar. "Eu vi o homem com uma submetralhadora, ou um fuzil automático, e ele começou a atirar. Eu imediatamente me abaixei, fiquei com medo", disse.

A família do jovem que matou ao menos oito pessoas emitiu um comunicado no sábado com "desculpas sinceras" pela tragédia. "Estamos arrasados ​​com a perda de vidas causada pelas ações de Brandon, através do amor de sua família, tentamos conseguir a ajuda de que precisava. Nossas mais sinceras desculpas às vítimas desta tragédia sem sentido. Sentimos muito pela dor e mágoa que estão por suas famílias e por toda a comunidade de Indianápolis", diz trecho do comunicado.

O FBI disse que a mãe de Hole ligou para a polícia no ano passado, dizendo que estava preocupada que seu filho pudesse tentar suicídio. Na ocasião, ele passou por avaliação mental e teve sua arma apreendida. 

Veja quem são as oito vítimas:

As vítimas do tiroteio: Matt Alexander, Amarjit Sekhon, Samaria Blackwell, Jaswinder Singh, Bottom L-R: Amarjeet Johal, John Weisert, Karli Smith, Jasvinder Ka
Foto: Reprodução/Internet
As vítimas do tiroteio: Matt Alexander, Amarjit Sekhon, Samaria Blackwell, Jaswinder Singh, Bottom L-R: Amarjeet Johal, John Weisert, Karli Smith, Jasvinder Ka



Em nota divulgada na sexta-feira (16), a FedEx lamentou o ocorrido. "Estamos profundamente chocados e tristes com a perda de membros de nossa equipe após o trágico tiroteio em nossas instalações em Indianápolis. Nossas mais sinceras condolências vão para todas as pessoas afetadas por esse ato de violência sem sentido. A segurança dos membros da nossa equipe é nossa principal prioridade e estamos cooperando totalmente com as autoridades investigadoras."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários