Manifestantes em confronto com a polícia durante manifestações na Holanda
Rob Engelaar/ANP via AFP
Manifestantes em confronto com a polícia durante manifestações na Holanda

No último final de semana, na Holanda , manifestantes entraram em confronto com as autoridades por discordar das novas medidas impostas pelo governo holandês para conter a proliferação no novo coronavírus . As informações foram apuradas pelo G1. 

O primeiro-ministro, Mark Rutte , recriminou o ato da população que incendiou carros e estabelecimentos, pois não concordavam com o toque de recolher imposto pelo governo. Esta é a primeira vez, desde a Segunda Guerra Mundial , que a Holanda adota esse sistema, valendo das 21h às 4h30. 

De acordo com as informações divulgadas pelas autoridades locais, nesta segunda-feira (25), várias pessoas foram presas durante o ato e não há indícios de feridos. Uma estação de testes para a covid-19 foi incendiada e alguns dos participantes que foram detidos, jogaram pedras e até facas nos policiais. 

"Isso não tem nada a ver com protesto, é violência criminosa e vamos tratá-la como tal", declarou Rutte. 

No domingo (24), as autoridades fizeram uso de jatos d’água e cães para dissipar manifestantes que se reuniam na Museumplein, praça no centro de Amsterdã . Os policiais também usaram gás lacrimogênio para dispersar uma multidão que se reunia na cidade de Eindhoven. Para o ministro de Saúde, Hugo de Jonge, esse ato "ultrapassa todos os limites". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários