.
Kamran Jebreili/Divulgação
Uma imagem gigante do emir do Qatar, Sheikh Tamim bin Hamad Al Thani, adornando uma torre na capital do estado, Doha


A Arábia Saudita reabrirá suas fronteiras terrestres e marítimas com o Catar, dando os primeiros passos para encerrar uma crise diplomática que dividiu profundamente os aliados regionais dos EUA desde 2017.

O Ministério das Relações Exteriores do Kuwait anunciou a medida nesta segunda-feira (04), como parte de um acordo para resolver uma disputa política que levou Riade e seus aliados a impor um boicote ao Catar.

A agência estatal de notícias do Kuwait noticiou o acontecimento, dizendo que a Arábia Saudita abriria suas fronteiras com o Catar no mesmo dia. De acordo com vários relatórios, o Catar, em troca, retirará seus processos judiciais , como parte de um acordo mais amplo para acalmar as tensões, que deve ser assinado na terça-feira (05).

A única fronteira terrestre do Catar está praticamente fechada desde meados de 2017, quando Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos e Bahrein lançaram um bloqueio contra o minúsculo Estado do Golfo, acusando-o de apoiar grupos islâmicos na região e de ter laços calorosos com o Irã. O Kuwait tem feito mediação entre o Catar e os quatro estados árabes.

O levantamento do embargo pela Arábia Saudita abre caminho para que o governante do Qatar participe de uma cúpula de líderes do Golfo na terça-feira que será realizada na cidade do deserto do reino de Al-Ula e presidida pelo monarca saudita, o rei Salman.

A cúpula do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) será "inclusiva", levando os estados à "reunificação e solidariedade no enfrentamento dos desafios de nossa região", afirmou o príncipe saudita Mohammed bin Salman em declarações feitas à agência de notícias.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários