Perseguido por sua identidade em El Salvador, seu país natal, Arthur Britney Joestar agora recebeu o status de refugiado no Reino Unido
Reprodução
Perseguido por sua identidade em El Salvador, seu país natal, Arthur Britney Joestar agora recebeu o status de refugiado no Reino Unido


Pela primeira vez, um tribunal do Reino Unido concedeu o status de refugiado a uma pessoa não-binária , após uma decisão histórica. A decisão afirma que Joestar provavelmente enfrentará ameaças específicas, incluindo violência física e sexual, se eles retornarem a El Salvador.

Joestar, 29, agora estabelecido em Liverpool, veio para o Reino Unido em outubro de 2017 para escapar dos abusos diários em seu país de origem.

"Quando eu caminhava pelas ruas, as pessoas jogavam lixo em mim de suas janelas - uma vez, alguém jogou um saco plástico cheio de urina em mim”, disse. "Em El Salvador, pessoas não-binárias correm tanto perigo - eu vi cadáveres. Qualquer coisa poderia ter acontecido comigo. Eu poderia ter sido torturado, estuprado, baleado, morto."

Você viu?

Em um incidente, na capital San Salvador, Joestar foi parado pela polícia . "Um dos policiais começou a perguntar sobre meu cabelo, dizendo que eu não era normal, que queriam me ensinar a ser homem. Então eles me deram um soco no peito e me jogaram no chão. Mas ninguém se importou. Foi realmente assustador."

Joestar já havia tido o asilo recusado no Reino Unido. A primeira vez foi em novembro de 2018 e a segunda, em fevereiro de 2020.

Agora, a espera é que o caso ajude outras pessoas . "Todas as injustiças que sofri, talvez valha a pena, para mostrar às pessoas que há algo de positivo para tirar de todo o sofrimento. Só espero que logo as pessoas possam nos ver e possamos finalmente dizer que não somos invisíveis."


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários