O geneticista e biólogo molecular e celular Alexander Kagansky
Reprodução
O geneticista e biólogo molecular e celular Alexander Kagansky


Um cientista russo, que teria trabalhado em uma vacina contra o novo coronavírus , foi encontrado morto em São Petersburgo, na Rússia, no último fim de semana.

O corpo do geneticista e biólogo molecular e celular Alexander Kagansky, 45, foi encontrado no pátio de um prédio de apartamentos de 16 andares no sábado. O site de notícias Fontanka.ru informou que ele havia visitado um antigo colega de escola no dia de sua morte.

O Comitê de Investigação da Rússia disse que deteve um suspeito não identificado de 45 anos como parte da investigação do crime. Ele negou ter esfaqueado Kagansky e afirmou que o cientista caiu sozinho da janela . O homem foi solto após 48 horas na prisão, mas deve fazer um teste no detector de mentiras.


A Far Eastern Federal University, sediada em Vladivostok, onde Kagansky trabalhou, disse que lamenta a morte de um influente cientista cujos trabalhos foram publicados regularmente nas principais revistas científicas do mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários