Alexander era um importante cientista na Rússia
Reprodução
Alexander era um importante cientista na Rússia

O cientista russo Alexander Kagansky, de 45 anos, que trabalhava no desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, morreu após ser esfaqueado e cair de um prédio. As informações foram publicadas inicialmente pelo jornal The Moscow Times.

O corpo do cientista foi encontrado com marcas de facadas no sábado (19), em São Petesburgo, na Rússia.  De acordo com o site local Fontanka, ele estava visitando um antigo colega de escola, que fazia aniversário, no momento morte.

Um comitê de investigação afirmou que prendeu o amigo, de 45 anos, mas ele já foi liberado. O suspeito foi identificado como Igor Ivanov, um jornalista, de acordo com o Fontanka.

Kagansky era um dos cientistas mais importantes da Rússia. Atualmente, ele estava concentrando seus esforços para ajudar no desenvolvimento da vacina contra a Covid-19.

Como pesquisador e gerente de laboratório, ele também trabalhou no Instituto de Física e Tecnologia de Moscou, na Universidade Politécnica do Estado de São Petersburgo, no Instituto Nacional do Câncer (EUA) e na Universidade de Edimburgo (Escócia).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários