Diogo Fernandes de Oliveira, de 36 anos bateu a cabeça e quebrou a bacia na queda.
Reprodução/Instagram
Diogo Fernandes de Oliveira, de 36 anos bateu a cabeça e quebrou a bacia na queda.

Diogo Fernandes de Oliveira, de 36 anos, natural de Goiás, morreu durante a tentativa de pular o muro que divide a fronteira entre o México e os Estados Unidos . Na queda, ele bateu a cabeça e quebrou a bacia, segundo a entrevista concedida por um familiar, que preferiu não se identificar, ao G1 . De acordo com o portal, ele tentava  entrar ilegalmente nos Estados Unidos , pelo estado do Texas, para realizar o sonho de se estabilizar economicamente no país.

O acidente aconteceu no dia 7 de dezembro. A família tenta transferir o corpo para São Luís de Montes Belos, em Goiás, e na segunda-feira (14) enviou uma procuração para conhecidos que moram nos Estados Unidos tentarem fazer o translado.

Diogo trabalhava como gerente de loja em um shopping de Goiânia, que fechou neste ano por conta da crise ocasionada pela pandemia de Covid-19 (Sars-CoV-2). Entre 2017 e 2019, ele tentou entrar nos Estados Unidos três vezes, mas não conseguiu. Depois de ficar desempregado, Diogo comprou uma passagem para Cancún, no México, e entrou em contato com uma pessoa para lhe ajudar na imigração - função conhecida como “coiote”.

O último contato de Diogo foi com o pai, de 60 anos, de acordo com a apuração feita pelo G1 . Eles conversaram no último dia 7, por volta de 21h. O familiar contou que a ligação foi feita horas antes da tentativa de entrar nos Estados Unidos. “Pai, vou fazer a travessia agora à noite, depois nos falamos. Beijos”, foi o conteúdo da conversa.

Também foi relatado pelo familiar que Diogo sempre teve o sonho de morar nos Estados Unidos. “Estava cheio de planos para ele e a noiva. O objetivo dele era dar melhores condições de vida para a família, principalmente para os pais”, disse em entrevista ao site do G1 .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários