Templo de todas as religiões perto do Volga na cidade de Kazan, um dos locais dos assassinatos
Yegor Aleyev/Tass
Templo de todas as religiões perto do Volga na cidade de Kazan, um dos locais dos assassinatos


Investigadores russos afirmam ter pego o homem responsável por mais de 25 assassinatos atribuídos a um serial killer conhecido há anos apenas como o "maníaco do Volga".

O Comitê de Investigação da Rússia disse que o suspeito, um homem de 38 anos chamado Radik Tagirov, confessou uma série de 26 assassinatos de mulheres idosas que aterrorizaram o centro da Rússia entre 2011 e 2012. Ele foi identificado por meio de evidências de DNA, pegadas, e outras evidências das cenas dos crimes.


Você viu?

Tagirov se infiltrava nos apartamentos de mulheres idosas que moravam sozinhas, se passando por eletricista, encanador ou operário. Uma vez lá dentro, ele dominava as mulheres e estrangulava suas vítimas usando as mãos ou objetos próximos, incluindo um avental e um varal. A grande maioria delas tinha mais de 70 anos.

Para não ser pego, ele usava luvas e esterilizara  a cena do crime antes de partir.

Os assassinatos foram registrados em várias cidades russas, incluindo Kazan, Samara, Tolyatti, Izhevsk, Ufa e outras. Suspeita-se que outros tenham ocorrido nos Urais, embora o número exato de suas vítimas nunca tenha sido estabelecido.

O assassino em série parecia ter ficado quieto depois de 2013, mas uma onda de mortes na região em 2017 renovou os temores entre o público. Em 2019, a polícia ofereceu uma recompensa de R$ 2 mil por informações que levassem à sua prisão .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários