.
Ministério de Emergências da Armênia/Divulgação
Imagem do helicóptero militar russo Mi-24 abatido na Armênia


Um helicóptero militar russo foi abatido na Armênia, matando dois militares e deixando outro ferido e ameaçando levar Moscou ainda mais a um conflito crescente entre o país e o Azerbaijão, que já deixou milhares de mortos.

O modelo Mi-24 foi acertado, nesta segunda-feira (09), por um míssil, enquanto escoltava um comboio de uma base militar russa. O Ministério da Defesa da Rússia disse que está investigando quem está por trás do ataque.

Mais tarde, o Ministério das Relações Exteriores do Azerbaijão assumiu a responsabilidade  e se desculpou, dizendo que está disposto a pagar uma indenização.

O ataque testará a disposição da Rússia de ficar à margem do conflito entre a Armênia e o Azerbaijão, ambos países da ex-União Soviética com os quais mantém boas relações e contratos de armas. O Azerbaijão é apoiado pela Turquia, um rival regional que Moscou tanto cortejou quanto contra-atacou apoiando lados rivais na Síria.

Já Moscou disse que honrará o compromisso de defender a Armênia sob um tratado militar se o combate se espalhar além de Nagorno-Karabakh, que é internacionalmente reconhecido como território do Azerbaijão, mas controlado por um governo apoiado pela Armênia desde 1994.

    Veja Também

      Mostrar mais