Ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, disse que o número é baixo em relação ao número de centros de ensino no país
FreePick/Divulgação
Ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, disse que o número é baixo em relação ao número de centros de ensino no país

O governo da França anunciou que 22 centros de ensino serão totalmente fechados por conta do avanço de casos da Covid-19  no país. O alerta ocorre na mesma semana em que aulas presenciais foram retomadas. Outras 100 classes de alunos também serão suspensas. No total, a França soma 300.181 casos, incluindo 30.706 mortes.

Das 22 escolas, 12 estão localizadas na Ilha da Reunião, um território ultramarino francês no Oceano índico, informou o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, durante uma entrevista à rádio Europe 1. As aulas na França voltaram no último dia 2, retomando o ano letivo para cerca de 12,4 milhões de alunos.

Com a pandemia, o governo implementou uma série de novas medidas de segurança para evitar novos contágios, como o uso obrigatório de máscaras para os professores e alunos a partir de 11 anos dentro e fora das escolas.

Mas, segundo o ministro francês, foram 250 suspeitas ou confirmações de casos de contaminação desde então. O número, segundo ele, é pequeno em relação às 60 mil instituições de ensino no país. "Quando há mais de três casos, o fechamento de uma estrutura escolar é acionado. Apesar dos temores, todos voltaram e isso me deixa satisfeito”, disse.

Sobre a situação das famílias que terão que cuidar dos filhos após as aulas terem sido novamente suspensas, Blanquer disse que há um protocolo de ajuda a ser adotado caso venha a ocorrer uma interrupção em massa das aulas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários