eua
Adrian Bretscher/Getty Images
Sua movimentação será restrita às áreas de Nova York e Washington, D.C. e ele não terá permissão para usar jatos ou barcos particulares sem permissão


Promotores federais indiciaram, nesta quinta-feira (20), o ex-assessor de Donald Trump , Steve Bannon e outras três pessoas, por suspeita de  usarem , com despesas pessoais,  donativos  para ajudar a construir um muro ao longo da fronteira sul dos EUA. Eles devem responder por fraude eletrônica e lavagem de dinheiro .


Bannon, Brian Kolfage, Andrew Badolato, Timothy Shea "e outros orquestraram um esquema para defraudar centenas de milhares de dólares ", de acordo com promotores do Ministério Público do Distrito Sul de Nova York.

A campanha de crowdfunding online dos réus "Nós Construímos o Muro" arrecadou mais de US$ 25 milhões , com Kolfage "repetida e falsamente garantindo ao público que ele 'não pegaria um centavo'", segundo a acusação. Enquanto isso, Bannon "declarou publicamente, 'somos uma organização voluntária'".

Mas, na verdade, os réus pegaram os dólares doados e os usaram para despesas pessoais .

Bannon foi levado sob custódia pelo Serviço de Inspeção Postal dos EUA na manhã de quinta-feira, disseram as autoridades.  Ele estava a bordo de um iate de 45 metros em Long Island Sound, disseram fontes da lei à NBC News. Bannon não é o proprietário do navio e a prisão foi feita sem incidentes.

Bannon foi condenado a pagar uma fiança de US$ 5 milhões , garantida por US$ 1,75 milhão em dinheiro ou propriedade até 3 de setembro. As condições de sua fiança incluem a proibição do uso de jatos particulares ou iates para viajar, entrega de seu passaporte e viagens limitadas dentro de Connecticut, Nova York e Washington. Ele também está proibido de falar com qualquer um dos co-réus.

"Acho que é uma coisa muito triste para Bannon", disse Trump a repórteres no Salão Oval na quinta-feira, durante uma reunião com o primeiro-ministro iraquiano Mustafa Al-Kadhim. "Eu também não conhecia nenhuma das outras pessoas, mas é triste. É muito triste."

E, enquanto o presidente lutava para obter financiamento para o muro - que ele garantiu que o México pagaria durante sua campanha de 2016 -, o grupo "Nós Construímos o Muro" prometeu intervir com doações que vão totalmente para esse esforço.

"Na verdade, cada um deles usou de maneira inconsistente com as representações públicas da organização", afirmaram as autoridades.

Kolfage embolsou mais de US$ 350.000 em dinheiro, enquanto Bannon usou uma organização sem fins lucrativos separada sob seu controle para receber mais de US$ 1 milhão do fundo .

Bannon, Shea e Badolato também usaram as doações para " viagens, hotéis, bens de consumo e dívidas de cartão de crédito pessoal ", disse o documento do tribunal.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários