Noruega
shutterstock
Governo da Noruega disse que o russo deverá deixar o país até o fim de semana.

O governo da Noruega decidiu expulsar um diplomata da Rússia que estaria envolvido em um caso de espionagem.  A decisão foi anunciada pelas autoridades norueguesas nesta quarta-feira (19) dias depois de um norueguês ter sido preso acusado de espionar em nome de Moscou.

Na última segunda-feira (19) os serviços de inteligência da Noruega prenderam um homem que era suspeito de ter entregue informações consideradas confidenciais para uma pessoa que se identificou como agente da inteligência russa.

Em nota enviada à AFP, o porta-voz do Minisstério das Relações Exteriores, Siri Svensen, disse que “um funcionário da embaixada russa é indesejável” e determinou que ele deixasse o país. “Suas ações não eram compatíveis com o papel diplomático”, completou a nota.

A identidade do russo não foi divulgada. Entretanto, sabe-se que ele trabalhava na seção comercial da embaixada. O ministério espera que ele deixe o país até o próximo final de semana. O norueguês que foi preso no começo da semana é um homem de 50 anos que trabalhava em um escritório de certificação especializado em instalações industriais e de meios de transporte.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários