Boris Johson, primeiro ministro da Inglaterra
Reprodução
Boris Johson, primeiro ministro da Inglaterra

A disseminação do novo coronavírus na Inglaterra caiu em junho e no início de julho, de acordo com um estudo do Imperial College com 150 mil voluntários.

"Quando a epidemia de SARS-CoV-2 na Inglaterra saiu da fase inicial de lockdown, a prevalência dos testes positivos continuou a diminuir", constatou o chamado estudo de Avaliação da Transmissão Comunitária em Tempo Real.

O estudo, que será revisado antes da publicação de um relatório final, também descobriu que o risco de infecção era maior em Londres do que em outras áreas da Inglaterra. Ele descobriu que havia um maior risco de infecção entre as pessoas de etnia negra e asiática, principalmente do sul da Ásia.

    Veja Também

      Mostrar mais