Igreja Batista Missionária Warrior Creek, no Alabama (EUA)
Reprodução/Google Maps
Igreja Batista Missionária Warrior Creek, no Alabama (EUA)

Após a celebração de um culto na Igreja Batista Missionária Warrior Creek, no estado do Alabama (EUA), mais de 40 fiéis foram infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) , segundo o UOL. O pastor Daryl Ross disse que “quase toda a igreja”, que é pequena, foi contaminada. Apesar disso, ele considera que a celebração foi boa e que faria tudo de novo.

Ross também contraiu a doença e informou que o uso de máscaras , uma das recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), não era obrigatório. Segundo ele, houve distanciamento social, mas pessoas da mesma família poderiam ficar perto umas das outras.

"Nós conhecíamos as possibilidades. Mas, meu Deus, cara, por três dias tivemos um dos avivamentos dos velhos tempos. Foi inacreditável. E todo mundo que você perguntar, se você conversar com os membros da nossa igreja agora, eles dirão que faríamos isso de novo. Foi tão bom", declarou o pastor .

Ele suspeita que um fiel assintomático, mas que possuía colegas de trabalho com a doença, possa ter infectado os outros frequentadores da igreja. De acordo com o pastor, apenas dois dos casos apresentam um quadro mais grave de saúde. 

Ross contou que os cultos de avivamento foram realizados na última quarta-feira (22). No dia seguinte, ele descobriu que um dos fiéis havia testado positivo. “Então, encerramos o avivamento. Agora tenho membros da igreja doentes em todos os lugares”, comentou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários