Irã
Tasnim News Agency/Vahid Ahmadi
Protesto contra os Estados Unidos é realizado no Irã


O Irã pediu neste domingo (28) ajuda à Organização Internacional de Polícia Criminal ( Interpol ) para cumprir um mandado de prisão contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump , pela morte do General Soleimani no dia 3 de janeiro de 2020.


O procurado de Teerã Ali Alqasimehr declarou nesta segunda-feira que Trump e outros 30 iranianos deverão ser enquadrados para responder pelas  "acusações de assassinato e terrorismo " por ter envolvimento com o ataque de janeiro, conforme informou a agência de notícias ISNA.

Nenhum nome foi citado além de Trump, Ali enfatizou que o Irã continuará a perseguir sua acusação mesmo depois que deixar o cargo de presidente. A Interpol, com sede em Lyon, França, não se posicionou até momento sobre as declarações. 

Alqasimehr também teria solicitado que Trump fosse enquadrado no "aviso vermelho" da Interpol,  o mais alto nível emitido pela instituição, que permite o rastreamento do indíviduo e a sua prisão. 

Após receber uma solicitação de prisão a Interpol se reúne em um comitê com os Estados membros para decidir qual ação tomar. A instiuição não é obrigada a divulgar nenhum tipo de aviso sobre o processo de decisão, embora algum sejam publicados no site. 

As acusações do Irã não devem ser acatadas já que a orientação da Interpol para avisos a proíbe de "realizar qualquer intervenção ou atividade de natureza política ". 

    Veja Também

      Mostrar mais