soleimani
Aljarida / Reproduão
Chefe supremo do Irã prometeu vingança pela morte do general


Autoridades do Poder Judicário iraniano determinaram que o cidadão iraniano, compreendido como espião da CIA , responsável por fornecer informações sobre o paradeiro do major-general iraniano Qassem Soleimani, assassinado pelo governo norte-americano no dia 3 de janeiro, deverá ser executado nesta terça-feira (9).

Leia também: Trump mais perto de retomar comícios interrompidos por Covid-19

As informações são da agência de notícias Reuters, o cidadão iraniano repassou informações indispensáveis aos serviços secretos dos Estados Unidos e de Israel para que realizassem o ataque.

"Mahmoud Mousavi-Majd, um dos espiões da CIA e do Mossad, foi condenado à morte [...] por ter repassado o paradeiro do mártir Soleimani a nossos inimigos", declarou o porta-voz da Justiça do Irã, Gholamhossein Esmaili, em uma coletiva de imprensa.

Leia também: Covid-19 já matou mais de 400 mil pessoas no mundo, diz OMS

Os Estados Unidos foram responsáveis pelo ataque aéreo que matou Soleimani, o governo norte-americano acusou Soleimani de "desenvolver ativamente planos para atacar diplomatas e membros dos serviços norte-americanos no Iraque e em toda a região", o Pentágono alega que o intuito do ataque era dissuadir planos futuros.

Soliemani era considerado o segundo homem mais poderoso do Irã.

    Veja Também

      Mostrar mais