cruz contra covid-19
Divulgação
Policiais localizados na fronteira da Bósnia com a Croácia marcaram a cabeça de imigrantes contra o novo coronavírus

Um grupo de mais de 30 imigrantes - na maioria muçulmanos provenientes do Paquistão e do Afeganistão e incluindo crianças- foi marcado com uma cruz de tinta na cabeça ao tentar cruzar a fronteira entre a Bósnia e a Croácia.

Leia mais: Delegacia é invadida na 3ª noite de protestos contra assassinato de homem negro

Segundo eles, os policiais croatas que abordaram os imigrantes disseram que a medida era a "cura para o coronavírus". Por causa da pandemia de Covid-19 , a vigilância nas fronteiras europeias está reforçada.

De acordo com o "Guardian", vítimas do abuso disseram que os policiais gargalhavam e bebiam cerveja enquanto usavam o spray laranja na cabeça dos imigrantes. Parlamentares da União Europeia querem que uma comissão independente investigue a denúncia.

A situação foi denunciada inicialmente pelo Danish Refugee Council, principal entidade de atendimento a imigrantes e refugiados na Bósnia.

Leia mais: Empregada doméstica fica trancada por 8 meses, sem folga e sob ameaças da patroa

Os imigrantes disseram que foram capturados por militares e entregues à polícia da cidade de Rijeka, a terceira maior da Croácia. Além da pintura na cabeça, os imigrantes disseram ter sido agredidos e roubados pelos policiais. O comando da polícia e o Ministério do Interior da Croácia não se manifestaram.

    Veja Também

      Mostrar mais