A polonesa Jannie Stejna, de 103, comemorou recuperação da Covid-19 com uma cerveja.
Arquivo pessoal / Divulgação
A polonesa Jannie Stejna, de 103, comemorou recuperação da Covid-19 com uma cerveja.

A polonesa Jannie Stejna, de 103 anos,  sobreviveu à Covid-19 em Massachusetts, nos Estados Unidos e decidiu comemorar a superação com uma cerveja. A idosa foi a primeira a testar positivo para o novo coronavírus na casa de repouso em que reside. A instituição agora tem cerca de 33 infectados.

Leia mais: Covid-19: Comissão de Ética tem fila com 30 estudos que podem gerar remédios

A neta de Stejna, Shelley Gunn, disse que a avó não entendeu bem o que era a Covid-19, mas se sentia muito doente. O asilo chegou a entrar em contato com a neta para que ela pudesse visitar a avó e dizer adeus.

No entanto, a polonesa conseguiu sobreviver ao vírus que já matou mais de 355 mil ao redor do mundo. "Essa velha avó polonesa nossa derrotou oficialmente a Covid-19 ", disse o marido de Shelley, Adam Gunn, para um jornal local. "Estamos realmente muito agradecidos”.

Jennie viveu a vida em Massachusetts ao lado do marido Teddy, que morreu aos 82 anos. Os dois estavam casados desde 1938 e ficaram juntos por 54 anos.

Leia: Datafolha: 61% das pessoas acham que Bolsonaro quis interferir na PF

"Ela é uma ávida jogadora de bingo, gostava de ler e de fazer crochê até ter artrite", diz a neta. De acordo com ela, a avó é "fã de esportes hardcore de Boston. Ela costumava sentar do lado de fora e ouvir os jogos do time de beisebol de Boston, o Red Sox, no rádio."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários