Martín Vizcarra%2C presidente do Peru
Ministério de Relações Exteriores do Peru
Martín Vizcarra, presidente do Peru

Um decreto publicado nesta quinta-feira (28) no Peru reduz os salários do presidente Martín Vizcarra e de seus ministros para ajudar as famílias de profissionais de saúde vítimas da Covid-19 no país.

De acordo com a medida, os cortes serão de 10% a 15% e valerão para os meses de junho, julho e agosto em meio à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Leia também: Covid-19: Estados Unidos alcançam a marca de 100 mil mortos

"O valor permitirá apoio financeiro aos familiares dos profissionais de saúde que morreram em consequência de suas atividades na contenção da Covid-19 no país", diz a publicação oficial do governo peruano.

De acordo com grupos sindicais peruanos, 33 médicos e 12 paramédicos morreram no país devido após contaminações pelo novo coronavírus. Além disso, há ainda 1.173 médicos e 1.200 enfermeiros com a Covid-19.

Leia também: Covid-19: 40% das mortes atualmente estão na América Latina

Em todo o país, foram registrados mais de 135 mil casos e 3.983 mortes causadas pela Covid-19, de acordo com a universidade americana Johns Hopkins.

    Veja Também

      Mostrar mais