Baoke Zhang, de 35 anos, está sendo acusado de tentar fraudar o auxílio do novo coronavírus (Sars-coV-2) nos Estados Unidos. Segundo as autoridades, na última sexta-feira (22), o desenvolvedor de softwares fez pedidos de empréstimos avaliados em R$ 8,3 milhões (US$ 1,5 milhão) com documentos pouco sustentáveis. 

Leia também: Brasil registra maior número de mortes por Covid-19 no mundo em 24 horas

autoridades alegam irregularidades na documentação de Baoke Zhang
Fernanda Carvalho/Fotos Públicas - 3.3.17
autoridades alegam irregularidades na documentação de Baoke Zhang

De acordo com as acusações, Zhang buscou os fundos por meio do auxílio da Covid-19 alegando gastos com uma folha de pagamento supostamente falsa. Além disso, os documentos apresentados são de uma época em que a empresa dele não existia. 

Leia também: São Paulo tem 272 mortes por Covid-19 em um dia e total de óbitos passa de 6 mil

"O réu supostamente enviou documentos falsos em um esquema descarado para adquirir mais de US$ 1,5 milhão (R$ 8,3 milhões) em fundos de empréstimos disponibilizados para negócios legítimos afetados adversamente pela Covid-19", disse o procurador-geral assistente Brian A. Benczkowski.

"O departamento e nossos parceiros responsáveis ​​pela aplicação da lei continuarão a identificar e levar à justiça aqueles que cometerem fraudes nos programas de auxílio", completou.

Leia também: Covid-19: Anticorpos de cavalos pode começar a ser usado em 3 meses

O homem enfrenta as acusações em liberdade. Caso não consiga provar a veracidade dos documentos, além do milionário  auxílio para Covid-19 cancelado, ele pode ser punido financeiramente e detido por alguns meses.

    Veja Também

      Mostrar mais