caixa de cloroquina
Reprodução
Estudos apontam que o medicamento pode causar complicações em pessoas com comorbidades ou que desenvolveram pneumonia pela Covid-19


Um dia após publicação de estudo que afirma que pacientes da Covid-19 tratados com cloroquina e hidroxicloroquina têm 45% mais chance de falecer, o ministro da Saúde da França, Olivier Véran, pediu por revisão de regras de prescrição. Outros tratamentos alternativos passarão por revisão.

Além do estudo que afirma que a hidroxicloroquina não é eficaz contra o novo coronavírus , estudos da China e da própria França que saíram na semana passada atestaram o mesmo.

Leia também: Ministério da Saúde recomenda cloroquina para tratamento de todos os pacientes

O medicamento pode ser ainda mais letal para pacientes que tiveram pneumonia por conta da Covid-19 ou que possuem outros problemas de saúde.

Assim como no Brasil, a França não tem restrições quanto ao uso da cloroquina em casos graves da doença. O ministro fez o pedido de revisão em 48 horas em seu Twitter hoje, 23, ao Alto Conselho de Saúde Pública.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários