Nesta quarta-feira (20), o novo coronavírus (Sars-coV-2) atingiu uma nova marca negativa em escala mundial. Nas últimas 24 horas, segundo o site WorldMeters , chegou a 5 milhões o números de infectados no planeta. Óbitos estão no patamar de 325 mil e recueperados somam 1,9 milhão.

Leia também: Ministério da Saúde recomenda cloroquina para tratamento de todos os pacientes

Modelo 3D mostra detalhes da anatomia do Sars-Cov-2
Reprodução/Visual Science
Modelo 3D mostra detalhes da anatomia do Sars-Cov-2

Leia também: Covid-19: Mortes em São Paulo chegam a 2.511 e casos passam de 30 mil

O principal epicentro da pandemia do novo coronavírus segue sendo os Estados Unidos. Com mais de 1,5 milhão de contágios e 93 mortes, o país finalmente tem registrado queda em contaminações.

Em meio a tudo isso, uma medida que flexibiliza a quarentena foi decretada por alguns governadores, como o da Califórnia, permitindo que lojas pudessem reabrir desde que sigam algumas diretrizes de higienização e distanciamento.

Entre os focos do novo vírus, está o Brasil. Após ultrapassar grandes mártires da enfermdiade, como Espanha, Itália e China, o país se encontra entre uma das quatro nações mais afetados pela crise sanitária. No total, são 271 mil infectados e 17 mil óbitos devido à Covid-19 .

No País, o regime de lockdown (fechamento total) foi adotado em alguns municípios, como em São Luís, no Maranhão, ou Niterói, no Rio de Janeiro. Em São Paulo, uma das principais capitais do sudeste, a medida foi cogitada pelo governo municipal e estadual, mas devido a baixa adesão ao isolamento, a mesma foi descartada. 

Enquanto isso, Irã, Índia, Arábia Saudita e México, apesar de não serem um dos principais focos de contágio, ascendem uma luz vermelha, isso por que todos os citados apresentam números preocupantes. Só nas últimas 24 horas, os três contabilizaram mais de 1 mil infecções. Mortes oscilaram entre dezenas e centenas dependendo do território. 

Leia também: Empresa vende capacete estilo astronauta que promete filtrar Covid-19

Em contraste, a Nova Zelândia zerou os contágios e óbitos por  Covid-19 . O país localizado na Oceania e comandado por Jacinda Arden já tem planejado medidas de descompressão do isolamento, as aulas para algumas crianças, inclusive, já voltaram à normalidade. Em Cuba, primeiro país a controlar a pandemia, a realidade é a mesma. 

    Veja Também

      Mostrar mais