covid-19
NICOLAS ASFOURI / AFP


Críticas e farpas trocadas nas últimas semanas levaram as relações entre a China e os Estados Unidos a um ponto mais baixo, com avisos nos dois países sobre a possibilidade de se desenvolver um novo tipo de Guerra Fria .

Um dos últimos movimentos do governo de Donald Trump foi emitir novas regras proibindo a Huawei, gigante chinesa de telecomunicações, e seus fornecedores de usarem a tecnologia dos EUA.

Ao mesmo tempo, a China, citando a urgência da pandemia, exigiu que os Estados Unidos pagassem prontamente suas responsabilidades, vinculadas à Organização das Nações Unidas (ONU), que estão inadimplentes. O país asiático afirma que o valor agora ultrapassa a casa dos US$ 2 bilhões . Segundo maior contribuinte financeiro para o orçamento da ONU, atrás dos Estados Unidos, a China pagou sua parte em 1º de maio.

O ciclo de declarações e ações está solidificando suspeitas, de longa data em Pequim, de que os Estados Unidos e seus aliados estão empenhados em sufocar a ascensão da China como potência econômica, diplomática e militar global.

Segundo o New York Times, os mais radicais estão pedindo que Pequim seja mais desafiadora, encorajada pelos esforços do governo Trump de culpar a China pelo crescente número de mortos por coronavírus. Os moderados estão avisando que as respostas estridentes de Pequim podem sair pela culatra, isolando o país quando esse mais precisa de mercados de exportação e parceiros diplomáticos para reviver sua economia e recuperar credibilidade internacional.

Agora, o confronto com os Estados Unidos pela pandemia está provocando tensões mais amplas no comércio, espionagem e outras frentes - disputas que podem se intensificar à medida que o presidente Trump faz de sua disputa com Pequim um tema de sua campanha de reeleição.

Embora a hostilidade até agora tenha sido confinada principalmente a palavras, há sinais de alerta de que o relacionamento pode piorar . A trégua comercial que Trump e seu colega chinês, Xi Jinping, alcançaram em janeiro pode desmoronar, apesar das recentes promessas de manter seus termos.

    Veja Também

      Mostrar mais