pandemia
Divulgação
Esmeralda Lira, avó do menino, e Jose Balderas, namorado dela, foram presos por colocar criança de 6 anos em perigo

A polícia de Dallas, no Texas (EUA), encontrou um menino de 6 anos com as mãos amarradas nas costas, dentro de um galpão atrás de uma casa, e predeu a avó da criança e o namorado dela. Os agentes foram até lá na noite de domingo depois de receber uma denúncia, de acordo com a emissora "CNN".

Quando eles perguntaram a Esmeralda Lira, de 53 anos, onde o neto estava, ela respondeu que estava com a mãe. Mas, nos fundos da casa, os policiais acharam o galpão e o garoto. A avó afirmou que era a primeira vez que ele ficava lá, como punição. Mas o namorado dela, Jose Balderas, de 64 anos, disse que a criança estava lá havia pelo menos duas semanas, como castigo por supostamente estar roubando comida.

Leia: PM é preso por matar ex-namorada e deixar atual parceiro da moça ferido

Já o neto relatou que o abuso começou quando ele "saiu da escola por causa dessa coisa do corona ", referindo-se à pandemia do  novo coronavírus . Em seu depoimento, obtido pela emissora "CBS" local, o menino contou que sempre que Esmeralda saía de casa o trancava no galpão amarrado e dizia que ele era ruim. De noite, a criança também era obrigada a ficar lá e recebia um saco plástico para fazer suas necessidades.

Quando não estava no galpão, lugar segundo o garoto cheio de ratos e insetos, só lhe era permitido ficar no quintal - não podia entrar na casa. A avó, que lhe dava banho do lado de fora, costumava chutá-lo e agarrá-lo pelas orelhas, segundo o depoimento.

Leia também: Lewandowski determina divulgação dos exames de Covid-19 de Bolsonaro

Balderas, por sua vez, disse à polícia que estava ciente do que a namorada fazia com a criança, mas que não participava dos maus tratos . Porém, acabou preso também. Ele e Esmeralda foram acusados de colocar uma criança em risco de perigo iminente.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários