europa
Reprodução
Para ONU, apenas um "levantamento lento e constante dos bloqueios" poderia aliviar a pressão econômica



Enquanto vários países da Europa e Ásia suspendem algumas medidas destinadas a retardar a disseminação do coronavírus, membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) estão pedindo aos governos e ao público que mantenham " extrema vigilância " para evitar uma nova onda de infecções.

Nesta segunda-feira (12), Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral, alertou que apenas um "levantamento lento e constante dos bloqueios" poderia aliviar a pressão econômica, mantendo novas ondas de infecções sob controle, informou o New York Times.

Durante uma entrevista coletiva a agência, com sede em Genebra, ele disse que as restrições impostas por países ao redor do mundo no início deste ano eram as melhores armas contra o vírus, pelo menos por enquanto. "Até que haja uma vacina, um pacote abrangente de medidas é o nosso conjunto mais eficaz de ferramentas contra o vírus", afirmou Ghebreyesus.

Houve mais de quatro milhões de casos confirmados de coronavírus em todo o mundo e 285 mil mortes desde o início da pandemia. Enquanto algumas crianças voltaram para as escolas na Austrália e na Alemanha nesta segunda-feira, e as pessoas na França e na Espanha foram autorizadas a se reunir fora de suas casas, a OMS alertou que ignorar as regras de precaução inevitavelmente levaria a mais infecções.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários