nasa
NASA/JPL/SSI
Uma grande tempestade de poeira pode ser vista no sul da Argentina em 7 de março de 2020


Uma tempestade de poeira sobre a Argentina foi registrada no dia 7 de março por um astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional, quando passava pela América do Sul, no momento em que o fenômeno rugia no sul do país.

"Tempestades de poeira são comuns na Patagônia e familiares para pessoas em Comodoro Rivadavia, uma cidade costeira no sul da Argentina", observa a NASA.

Na foto compartilhada, a nuvem de poeira pode ser vista estendendo-se para áreas costeiras. Segundo a NASA, a principal fonte de poeira na região é o Lago Colhué Huapí, um lago raso adjacente aos Lago Musters, muito mais profundo.

"Durante a estação seca da Patagônia, os níveis de água do Colhué Huapí caem significativamente devido à evaporação, deixando o lodo solto exposto na superfície", observa a agência espacial.

A foto mostra que o lago está quase completamente escondido por nuvens , quando a poeira é levantada do chão na forma conhecida como "serpentinas de poeira", antes de soprar em direção à costa.

A NASA afirma que as características da poeira retratadas na Argentina também são observadas em Marte . "Esse impressionante evento climático carregava poeira a mais de 120 quilômetros a leste sobre a terra e, eventualmente, sobre o Golfo de San Jorge e o Oceano Atlântico", segundo a NASA.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários