Mais da metade dos novos casos relatados hoje estão em sua capital, Moscou
Reprodução
Mais da metade dos novos casos relatados hoje estão em sua capital, Moscou



Um aumento recorde nos casos de coronavírus colocou a Rússia entre os três principais países do mundo mais afetados pela doença. Nesta segunda-feira (11), foram registrados 11.656 novos casos nas últimas 24 horas, elevando o total para 221.344. Esse número já passou a Itália e o Reino Unido - apenas atrás da Espanha e dos Estados Unidos, líder mundial.

Mais da metade dos novos casos relatados estão em sua capital, Moscou, segundo a Reuters. As autoridades russas também relataram 94 novas mortes, elevando o número de mortes do país para pouco mais de 2 mil .

No entanto, os críticos têm questionado esses dados, pois eles permanecem muito menores do que em outros países. O Reino Unido, por exemplo, que tem aproximadamente o mesmo número de casos, calculou mais de 32 mil óbitos.

Membros do governo de Vladimir Putin estão alegando que o aumento nos casos é devido a um vasto programa de testes que realizou quase 6 milhões de procedimentos, informou a Reuters. Segundo eles, o menor número de mortes é porque o mesmo programa permitiu às equipes médicas identificarem rapidamente aqueles que precisam de cuidados.

A Rússia começará a afrouxar suas medidas de prevenção de coronavírus amanhã (12), já que "o período nacional de dias não úteis terminará para todos os setores da economia", disse Putin em um discurso televisionado.

Ele acrescentou que "rigorosas demandas de saneamento" ainda devem ser atendidas e que as indústrias de construção e agricultura devem estar entre as primeiras a reabrir , de acordo com a BBC.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários