trump
Reprodução
Enquanto o presidente Trump corre para reabrir a economia, uma batalha eclodiu entre a Casa Branca e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças



Enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, corre para retomar a economia, uma batalha eclodiu entre a Casa Branca e o Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) sobre as diretrizes detalhadas da agência para ajudar escolas, restaurantes, igrejas e outros estabelecimentos a reabrirem com segurança.

Uma cópia  das orientações obtidas foi obtida pelo The New York Times. Elas incluem seções para programas de assistência infantil, escolas e acampamentos, igrejas e outras "comunidades de fé", empregadores com trabalhadores considerados vulneráveis, restaurantes e bares e administradores de transporte de massa.

As recomendações ainda abrangem  o uso de pratos e utensílios descartáveis ​​em restaurantes, o fechamento de todas as outras filas de assentos em ônibus e metrô, restringindo as rotas de trânsito entre áreas com níveis diferentes de infecção por coronavírus.

Mas a Casa Branca e outros funcionários do governo rejeitaram as orientações devido a preocupações de que eram excessivamente prescritivas, violavam direitos religiosos e arriscavam prejudicar ainda mais uma economia na qual Trump estava apostando para se recuperar rapidamente.

Um porta-voz do CDC disse que a orientação ainda está em discussão com a Casa Branca e que uma versão revisada poderá ser publicada em breve.

"Durante a última semana, o CDC tem trabalhado em recomendações e orientações adicionais para reabrir comunidades, voltando a eventos públicos, e espero que ainda hoje recebamos uma apresentação sobre isso", disse o vice-presidente Mike Pence, nesta quinta-feira (07), em um programa de rádio transmitido em Pittsburgh. "E o CDC vai atuar como costuma atuar: publicando orientações sobre cuidados com a saúde em um futuro muito próximo."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários