avião
Reprodução
Especialistas em saúde pública dizem que qualquer retomada de viagens traz riscos



A Austrália e a Nova Zelândia estão planejando criar uma "bolha de viagem", que permitiria às pessoas voarem entre os dois países sem quarentena - uma retomada do tráfego que seria um impulso para as economias de ambas as nações.

A primeira-ministra Jacinda Ardern, da Nova Zelândia, que se juntará à reunião do gabinete da Austrália na terça-feira (05) para discutir as medidas necessárias disse, nesta segunda-feira (04), que a medida dependerá do progresso contínuo nos testes e rastreamento de infecções por coronavírus nos dois países. Isso pode levar semanas ou meses.

"O forte histórico de ambos os países no combate ao vírus nos colocou na posição invejável de poder planejar o próximo estágio de nossa reconstrução econômica", afirmou ela.

Essa organização de viagens poderia potencialmente ser estendida para o Pacífico - Fiji tem apenas alguns casos relatados e zero mortes. E também estão sendo planejados planos para viagens limitadas entre outros países que controlaram a propagação da infecção.

China e Coréia do Sul começaram a diminuir os requisitos de quarentena para alguns viajantes de negócios na última sexta-feira. Um dia depois, os ministros do Comércio da Austrália, Canadá, Coréia do Sul, Nova Zelândia e Cingapura concordaram em um esforço coletivo para retomar o fluxo não apenas de bens e serviços, mas também de pessoas que viajam "para fins como a manutenção de cadeias de suprimentos globais, incluindo serviços essenciais. viagens de negócios", de acordo com uma declaração conjunta.


Especialistas em saúde pública dizem que qualquer retomada de viagens traz riscos , mas também observam que as condições variam de acordo com o país. Os viajantes dos Estados Unidos, a principal fonte de infecções por coronavírus na Austrália, podem ter que esperar muito mais para reservar voos ao redor do mundo sem estar sujeitos a isolamentos de 14 dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários