Capuz da Ku Klux Klan
Reprodução/Twitter
O cliente não foi identificado.

Clientes e funcionários de um mercado na cidade de San Diego, nos Estados Unidos, confrontaram um homem que estava vestindo um capuz da Ku Klux Klan - grupo supremacista branco - para se proteger do novo coronavírus (Sars-Cov-2). 

Leia também: Macaco tenta "sequestrar" criança na Indonésia; assista

Segundo o jornal Huffington Post, o estabelecimento exigia que os clientes entrassem no local usando máscaras . O veículo disse ainda que o homem, que não foi identificado, utilizou o capuz como uma provocação.  Ele foi fotografado várias vezes enquanto fazia compras.

O prefeito da cidade, John Minto, repudiou o caso e agradeceu as pessoas que confrontaram o homem que vestia "o símbolo de ódio". Apesar da fala do mandatário, a cidade registrou problemas com supremacistas raciais no passado recente. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários