covid-19
Reprodução/Twitter Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen



Líderes mundiais prometeram levantar um total de US$ 8 bilhões para o desenvolvimento e implantação de diagnósticos, tratamentos e vacinas contra o coronavírus .

As doações foram divulgadas durante uma conferência virtual de compromissos, nesta segunda-feira (04), co-organizada pela União Europeia, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino da Arábia Saudita, Noruega, Espanha e Reino Unido. Os EUA não participaram.

"Hoje, o mundo mostrou uma unidade extraordinária para o bem comum. Governos e organizações globais de saúde uniram forças contra o coronavírus. Com esse compromisso, estamos no caminho de desenvolver, produzir e implantar uma vacina para todos. No entanto, este é apenas o começo. Precisamos sustentar o esforço e estar prontos para contribuir mais. A maratona de promessas continuará", disse Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia.

A Noruega prometeu US$ 1 bilhão em contribuições, a Suíça prometeu US $ 381 milhões e a Holanda US $ 209,5 milhões. Já a Austrália se comprometeu com US$ 352 milhões em dólares australianos, que são cerca de US $ 226 milhões.

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, prometeu US $ 152,7 milhões, enquanto a Coréia do Sul anunciou uma contribuição de US$ 50 milhões, bem como o Kuwait, com US$ 40 milhões.

A África do Sul disse que arcaria com US$ 1,3 milhão e arrecadaria outros US$ 61 milhões dos estados membros da União Africana. Israel deve investir US$ 60 milhões no esforço de responder à pandemia.

A Irlanda está doando quase US$ 20 milhões. Luxemburgo prometeu US$ 5,45 milhões, Suécia US $ 17 milhões, Portugal US $ 10,9 milhões, Croácia US$ 1,09 milhões e Finlândia, US$ 39,3 milhões . A Bulgária e a Romênia se responsabilizaram com US$ 109.000 e US$ 218.000, respectivamente.

A Sérvia anunciou uma contribuição de US$ 2,18 milhões, a Eslovênia cerca de US$ 33,6 milhões e a República Tcheca anunciou uma promessa conjunta com a Polônia, Hungria e Eslováquia de US$ 3,27 milhões.

Enquanto isso, Melinda Gates, co-fundadora da Fundação Bill & Melinda Gates, vai doar  US$ 100 milhões .

Outros países como Emirados Árabes Unidos, Omã, Turquia, Mônaco e China também prometeram contribuir com os esforços contra a Covid-19, mas sem mencionar valores.

    Veja Também

      Mostrar mais