Secretário norte-americano Mike Pompeo já tinha criticado a China anteriormente
Reprodução/Twitter
Secretário norte-americano Mike Pompeo já tinha criticado a China anteriormente

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou neste domingo (03) que existe "muitas evidências" de que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi criado no laboratório de virologia de Wuhan, na China, onde o surto da doença teve início.

Leia também: Ministério da Saúde contrata empresa investigada por fake news

Apesar da declaração, o americano não apresentou nenhuma prova e não comentou se o vírus teria sido liberado intencionalmente. A acusação, no entanto, é negada pelo governo chinês e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Covid-19 tem origem natural.

"Há uma enorme quantidade de provas de que foi ali que começou", disse Pompeo, durante entrevista à ABC . Segundo ele, a China "fez todo o possível para garantir que o mundo não soubesse em tempo hábil" sobre o coronavírus. "Este é um esforço clássico de desinformação comunista", acrescentou.

Mike Pompeo ainda explicou que a inteligência dos Estados Unidos está recolhendo provas de que o vírus foi elaborado pelo homem. "Os melhores especialistas até agora parecem pensar que foi feito pelo homem. Não tenho motivos para não acreditar nisso neste momento". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários