galinha
NYT
Esterco de galinha foi usado para afastar pessoas durante festejos na Suécia

Para impedir a propagação do novo coronavírus, a Covid-19, durante uma festividade anual, uma região localizada no sul da Suécia recorreu ao esterco de galinha.

Leia também: Inteligência de Taiwan afirma que Kim Jong-un está doente

Os excrementos foram espalhados no parque central da cidade universitária de Lund para evitar que os foliões que aparecem no dia 30 de abril para a celebração tradicional da Noite de Walpurgis se mantivessem afastados. 

A celebração marca a mudança de dias frios e escuros do inverno para dias com mais luz, trazidos com a chegada da primavera e do verão. Piqueniques, festas e fogueiras são montados em todo o país.

A expectativa é que cerca de 30 mil pessoas estivessem reunidas neste ano, mas devido a pandemia, a aglomeração é impensável. "Não queremos que Lund se torne um epicentro da propagação da doença", disse o prefeito da cidade, Philip Sandberg à agência de notícias Reuters.

Leia também: Com Covid-19, idoso de 90 anos recusa respirador e morre horas depois da esposa

Diferente de outros países, a Suécia pediu, ao invés de obrigar, a população que houvesse o distanciamento social. A abordagem branda fez com que o país tivesse uma taxa de letalidade mais alta que os países escandinavos vizinhos devido ao Covid-19 .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários