O novo coronavírus (Sars-coV-2) atingiu uma nova marca negativa em escala mundial. Nesta segunda-feira (27), passou de 3 milhões o número de infectados pela Covid-19 no planeta. Mortes estão em 207 mil. Recuperados caminham para a casa de 1 milhão, sendo atualmente 887 mil. 

Leia também: Vacina experimental da Covid-19 poderá ficar pronta em semanas

Covid-19
Reprodução
Covid-19

O principal epicentro da pandemia de Covid-19 segue sendo os Estados Unidos. Com quase 1 milhão de infectados (987 mil), o país já contabiliza mais de 55 mil mortes devido ao novo vírus.

Leia também: Covid-19: vírus pode permanecer no ar por até 16 horas, sugere nova pesquisa

Espanha, que contabiliza 229 mil casos e 23 mil óbitos, trabalha gradativamente na reabertura da economia. Itália, antigo epicentro da pandemia, que registra 197 mil contágios e 26 mil óbitos, também já anunciou que pretende retomar algumas atividades a partir do dia 4 de março. 

França, Alemanha e Reino Unido, também estão entre os países que mais sofrem com a crise sanitária. Com 162 mil infectados, os franceses pretendem retornar ao trabalho no dia 11 de maio. Há uma semana a Alemanha, que detém 157 mil contágios, reabriu o comércio.

Enquanto isso, no Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson resolveu manter a cautela e descartar a reabertura da economia, pelo menos por hora. Em coletiva, nesta segunda-feira (27), ele prometeu conversar com os partidos de oposição sobre o assunto. 

Leia também: Brasil estaria achatando a curva de contágio da Covid-19, diz especialista

Turquia (110 mil), Irã (91 mil), Rússia (87 mil) e China (82 mil) também possuem elevado número de contágios. Já o Brasil, que segue o caminho dos países mais atingidos pela pandemia de Covid-19 , contabilizou nas últimas 24 horas mais de 3 mil contágios e 200 mortes. Atualmente o Brasil registra 62 mil infectados e 4 mil óbitos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários