méxico arrow-options
Ulises Ruiz/Getty Images
Na semana passada, circularam relatos de vários cartéis mexicanos que enviavam membros para distribuir cestas básicas para ajudar moradores



O presidente do México  criticou as quadrilhas de traficantes nesta segunda-feira (20), dizendo-lhes para acabar com a violência, em vez de distribuir alimentos. A fala acontece depois que os criminosos foram vistos armados e distribuindo cestas básicas carimbadas com os logotipos de cartéis em todo o país.

"Essas organizações criminosas que foram vistas distribuindo as cestas não ajudam. O que os ajuda é  parar com suas más ações", disse ele a repórteres em entrevista coletiva.

O presidente afirmou que os membros das gangues deveriam se abster de prejudicar outras pessoas e, em vez disso, pensar no sofrimento que causam às suas próprias famílias e às mães de suas vítimas.

O México registrou um registro de homicídio de 34.582 pessoas durante o primeiro ano da gestão de Lopez Obrador em 2019, quando o presidente defendeu mais gastos sociais para tratar das causas dos crimes.

Na semana passada, circularam pela primeira vez relatos de vários cartéis mexicanos que enviavam membros para distribuir cestas básicas para ajudar moradores sem dinheiro a enfrentar a pandemia de coronavírus .

Uma filha do traficante Joaquin "El Chapo" Guzman estava entre os flagrados entregando os produtos com o logotipo "El Chapo 701" de sua própria empresa, que inclui a imagem do criminoso.

As caixas continham óleo de cozinha, arroz, açúcar e outros itens foram distribuídos em Guadalajara, a segunda maior cidade do México. 

    Veja Também

      Mostrar mais