Postura militar da China preocupada os Estados Unidos arrow-options
Reprodução/South China Morning Post
Postura militar da China preocupada os Estados Unidos


Os Estados Unidos suspeitam que a China esteja realizando testes nucleares subterrâneos em segredo, de acordo com informações divulgadas em reportagem do Wall Street Journal, na última quarta-feira (15). Segundo a publicação, o Departamento de Estado norte-americano não tem provas, mas usa evidência circunstâncias para investigar a existência de testes irregulares na base de Lop Nur, de Xinjiang.

A China pode realizar testes nucleares, mas existem limitações impostas pelo Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares, que não permite detonações  que liberem energia. A acusação dos Estados Unidos é feita com base em atividades observadas na China ao longo de 2019.

O relatório ao qual o Wall Street JJournal teve acesso diz que os norte-americanos passaram a se preocupar ao observarem “a possível preparação para operar seu campo de teste de Lop Nur durante o ano todo, o uso de câmaras de contenção de explosivos, atividades extensivas de escavação em Lop Nur e a falta de transparência em suas atividades de teste nuclear”.

Leia também: EUA: após denúncia, polícia encontra 17 corpos empilhados em necrotério de asilo

Resposta da China

O porta voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, garantiu que a China cumpre os tratados de controle bélico e fez pouco caso da acusação norte-americana.

“ A China sempre adotou uma postura responsável, cumprindo as obrigações internacionais e promesas que assumiu. As críticas americanas à China são totalmente infundadas e não merecem refutação”, afirmou Lijian.

De acorod com a estimativa, a China tem cerca de 300 armas nucleares. Recentemente, o país tem sido pressionado pelo presidente Donald Trump para entrar em um tratado que envolve os Estados Unidos e Rússia, mas o chineses algeam que sua força nuclear é defensiva e não representa ameaça.

    Veja Também

      Mostrar mais