Pela primeira vez - desde o surgimento do novo coronavírus (Sars-coV-2), uma pessoa morreu após contrair a Covid-19 de um cadáver. O caso aconteceu na Tailândia e foi relatado pela publicação Jornal of Forensic and Legal Medicine

Leia também: Casos confirmados da Covid-19 chegam a 2 milhões no mundo; mortos são 130 mil

caixão arrow-options
Reprodução
caixão

"Pelo que sabemos, este é o primeiro caso de infecção e morte por Covid-19 de um médico legista", escreveram os pesquisadores Won Sriwijitalai, do RVT Medical Center of Bankok, e Viroj Wiwanitkit, da DY Patil University of India.

Leia também: Covid-19: número real de infectados no Brasil pode ser até 15 vezes maior

De acordo com o artigo, "há poucas chances" de legistas entrarem em contato com pacientes infectados pelo novo vírus, "mas eles podem ter contato com amostras biológicas e cadáveres". 

Por isso, os pesquisadores recomendam "precaução" aos profissionais da saúde. "Os profissionais da área médica precisam usar equipamento de proteção, incluindo roupas apropriadas, luvas, óculos, boné e máscara. O procedimento de desinfecção usado nas salas de operação também pode ser aplicado em unidades forenses".

Leia também: Covid-19 e mensalidades escolares: tire suas dúvidas

Ao todo, o mundo tem mais de 2 milhões de pessoas infectadas pela Covid-19 . As mortes já bateram dos 130 mil. Até agora, mais de 500 mil pessoas se curaram. 

    Veja Também

      Mostrar mais