infectados arrow-options
Anthony Wallace/Getty Images/Arquivo
Pandemia do Covid-19 tem feito com que o mundo adotasse novas estratégias para divulgar casos

O governo das Filipinas vai começar a divulgar informações pessoais sobre os cidadãos infectados pelo novo coronavírus ao público, segundo o site de notícias filipino "Rappler". No domingo, o secretário de gabinete, Karlos Nograles, informou que a Força-Tarefa Interinstitucional (IATF, na sigla em inglês) decidiu tornar obrigatória a divulgação desses dados.

Leia mais: Italiana de 102 anos e neto de 2 recebem alta de Covid-19 no mesmo dia

"O IATF adota a política de obrigação da divulgação de informações pessoais relacionadas aos casos de infectados pela Covid-19 para aprimorar os esforços do governo em rastrear contatos (de quem contraiu a doença)", disse Nograles em uma entrevista coletiva.

A nova política adota pelo governo filipino marca uma mudança de comportamento das Filipinas. Há duas semanas, o país ordenou que, antes de revelar as identidades, as unidades de saúde deveriam receber a permissão dos infectados pela Covid-19 .

E essa não é a única mudança adotada pela força-tarefa. Segundo o "Rappler", a IATF também decidiu mudar o órgão responsável pelo rastreamento das pessoas que tiverem contato com algum infectado pelo novo coronavírus. A responsabilidade, que era do Departamente de Saúde (DS), agora é do Gabinete de Defesa Civil (GDC).

"O GDC, junto com outras agências e unidades dos governos locais, vai liderar os esforços do governo para rastrear os contatos", disse Nograles.

Leia também: PM de São Paulo prende acusado de participar do assassinato de Dorothy Stang

Médicos e advogados das Filipinas já haviam pedido anteriormente para que não haja confidencialidade sobre a situação da saúde dos pacientes. Isso, segundo eles, ajudaria o governo a conter a disseminação da Covid-19 .

    Veja Também

      Mostrar mais