maconha
Pixabay/Creative Commons
Aumento histórico de consumo da maconha nos EUA aconteceu durante pandemia do Covid-19

Uma pesquisa revelou que o consumo de maconha disparou nos EUA durante a quarentena. O levantamento, que ouviu 2,5 mil pessoas, foi feito pela empresa Cowen & Co., que atua no ramo dos investimentos. A informação é do site de notícias Bloomberg.

Leia também: Bolsonaro tenta fazer ‘acordo de paz’ com Rodrigo Maia

Em março, 33% dos entrevistados afirmou já ter experimentado a droga em algum momento da vida. No mês anterior, apenas 12,8% disseram a mesma coisa. O índice de 2019 era de 12,8%.

As vendas do produto flutuaram em março. Primeiro, dispararam com pessoas que correram às lojas e mercados para estocar produtos, segundo a consultoria. Na segunda semana do mês, chegou a 64%, a maior taxa já registrada desde o início de 2019.

Leia também: “Bolsonaro está apostando alto pra ver no que vai dar”, diz Lula

Depois, dimimuíram nas últimas semanas do mesmo mês. De acordo com os analistas comandados por Vivien Azer, essa queda pode estar relacionada “a uma menor estabilidade no emprego enfrentada pelos usuários de maconha, no último mês, se comparados ao resto da população”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários