trump
Shealah Craighead/Official White House
Ele expressou sua relutância em esperar por testes nacionais abrangentes antes de reabrir o país para os negócios e a vida social novamente



A força-tarefa da Casa Branca que combate o coronavírus divulgou, nesta quinta-feira (09), uma análise dos dados dos testes, que mostravam como o vírus está atingindo diferentes faixas etárias, confirmando ainda que as pessoas mais velhas têm maior probabilidade de contrair a doença.

Entre as pessoas que foram testadas:

11% dos menores de 25 anos deram positivo.

17% das pessoas entre 25 e 45 anos deram positivo.

21% das pessoas entre 45 e 65 anos deram positivo.

22% das pessoas entre 65 e 55 deram positivo.

24% das pessoas com mais de 85 anos deram positivo.

Os resultados também dão uma ideia do número de pessoas que apresentam sintomas equivalentes a uma doença respiratória, mas não estão infectadas com o coronavírus, disse Deborah Birx, coordenadora de resposta ao coronavírus da Casa Branca.

Os testes são fornecidos se as pessoas apresentarem sintomas como tosse seca, febre ou falta de ar. As mulheres são um pouco mais propensas a fazer o teste do que os homens, embora eles pareçam ser mais suscetíveis ao coronavírus, disse Birx. Entre as mulheres que foram testadas, apenas 16% deram positivo, enquanto 23% dos homens testados tiveram infecções por coronavírus.

Os dados, apesar de perturbadores, não são uma surpresa . Tendências semelhantes foram observadas na China e na Itália, onde os homens foram infectados e sucumbiram ao coronavírus com taxas mais altas do que as mulheres.

Mas um americano, em especial, não parecia tão empolgado com os testes em larga escala: o presidente Donald Trump.

Ele expressou sua relutância em esperar por testes nacionais abrangentes antes de reabrir o país para os negócios e a vida social novamente. Embora se gabasse de que os testes aumentaram drasticamente nos últimos dias, Trump disse que seria implausível esperar que todo o país pudesse ser rastreado quanto ao vírus como condição para restaurar o cotidiano.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários